O Fauno


Fauno era uma divindade romana dos campos, bosques, pastores e da profecia. Sua aparência lembrava bastante Pã (Grécia), com chifres curtos, orelhas pontudas e pés com cascos grossos.
Há ainda antigas descrições que mostram Fauno com as pernas e a cauda de um gamo e uma pele suave no corpo, com braços e face de um bonito jovem. A ele atribui-se a criação da charamela, um tipo de flauta.
Seus seguidores eram também chamados de faunos e eram belos jovens e, ao contrário de Pã e seus seguidores, Fauno e seus faunos eram criaturas gentis que apreciavam dançar com as ninfas dos bosques. Não constituíam qualquer tipo de ameaça às mulheres humanas. Fauno toca gaita e enche os bosques e campinas com sua música envolvente. Era neto de Saturno.
Outro nome seu era Lupercus, com o qual era honrado no festival chamado Lupercália. Neste ritual, seus sacerdotes realizavam seus ritos nus. Esta celebração com um aspecto da deusa Juno mostra sua forte conexão com a terra, os animais e seres humanos, pois representa a mais antiga força necessária para fertilizar e equilibrar a Grande Deusa.
Não devemos ter vergonha ou pudor com relação a esse tipo de coisa, ao poder de Fauno ou Pã. Muito pelo contrário: devemos honrar tais poderes dentro de nós mesmos.
Reações:

5 comentários:

Anônimo disse...

voce teria um email de contato?

Anônimo disse...

Olá! Fauno e Cernunos são a mesma entidade? Qual a diferença entre eles, caso forem diferentes?
Obrigada! Abençoado seja!

Pedro Lucas disse...

Ouvi dizer que faunos não são confiaveis é verdade ? me responda por favor .

Sara Correya disse...

Ouvo dizer k nao sao confiaveis.

Fábio RODRIGUES disse...

Ouvo?