O jardim Mágico / The Magic Garden wicca


Outrora as pessoas colhiam elas mesmo as ervas para os seus chás, cozinhados remédios e magias...criando assim uma cumplicidade entre elas e as plantas. De nossos dias sabemos o quanto se torna difícil, principalmente para aqueles que residem em grandes centros urbanos.
No entanto, um bom mago sabe o quanto é necessário manter um pequeno jardim mágico, mesmo se reside numa cidade, num apartamento ou até num pequeno quarto, não só podemos como devemos criar um pequeno espaço para o nosso jardim Mágico.

O Mago adora o cheiro da terra, mergulhar as mãos e sentir a sua humidade, cuidar das plantas, semear, regar, colher criando um elo quase como de mãe com filho, orgulhosos por verem desenvolver e crescer o que cuidaram com amor.

Cabe a cada um designar a sua preferência, adaptando por exemplo num pequeno recanto de uma varanda vasos com as plantas mais utilizadas, na cozinha pode dispor de vasos com plantas aromáticas no rebordo da janela, ou até mesmo adaptar um espaço numa marquise! Contudo evite o uso de luzes artificiais como alguns horticultores fazem, para a magia estas não convêm nem de perto nem de longe, lembre-se que o sol é um principal energizador e a luz natural é fundamental.
Com um pouco de força de vontade podemos sempre criar o nosso jardim mágico, por mais pequenino que ele seja, um bom mago sabe o quanto é necessário o contacto com a natureza.
As Plantas não são apenas maravilhosas amigas, quem nunca ouviu dizer que cantar e falar com as plantas as vê crescerem e ficarem vivazes, elas não só trazem vida e alegria a uma casa como ainda purificam o ar que nela circula. Elas são as primeiras a reagir a ataques energéticos, vê como estão as tuas plantas e saberás como está o ar da tua casa.

As plantas são os instrumentos mestres na magia. Ao cultiva-las tratem de faze-lo seguindo algumas regras, alem de seguir a roda do ano, as estações, as fases da lua dos Céus e naturalmente a preferência consoante as plantas, umas gostam mais de luz outras mais de escuridão. Nada melhor para conhecer as plantas do que vê-las crescer, tocar, sentir, cheirar resumidamente EXPERIENCIAR, essa é a palavra-chave para o conhecimento, para alem de estar a criar essa tal cumplicidade que anteriormente foi referida. Consagre as sementes ou as plantas que vai semear e quando as vir despertar da terra, saúde o início da nova vida. Não tenha vergonha de conversar com elas, elas são vida tanto como um animal ou como uma pessoa, lembre-se magia a vergonha e o ridículo não têm lugar.
Optem por semear em lua crescente, esta concede força e crescimento, assim como tentem faze-lo quando o vento de oeste soprar, carregado de humidade incentiva a fertilidade e a sua força vai assegurar o sucesso do seu trabalho. Quando tiver escolhido o local propício para plantar, define o local com uma pequena sebe natural, por exemplo de Espinheiro Alvar (Crataegus oxyacantha). Encontram-se facilmente num horto ou então até pode procurar no mato próximo de si, esta planta é muito abundante em varias regiões, o espinheiro traz uma acção benéfica e concede propriedades de fertilidade para alem de manter em equilíbrio a energia positiva do seu jardim. Também pode optar por outras sebes naturais assim como por pedras que cria uma ambiente agradável e bonito ao seu jardim. O importante é entender que não convêm misturar as plantas em molhes e caso tenha um jardim grande acabará por se esquecer onde está plantado o quê.
Lembre-se de plantar em completo respeito, as sementes que segura nas suas mãos são sagradas. Verifique que todas as sementes estão sãs antes de começar, normalmente uma semente em bom estado está seca, rija, cheia e uma cor brilhante, as que estiverem enrugadas não as plante. Caso tenha sementes para plantar mas ainda não está na época de as semear, guarde-as num saquinho de linho ou de nylon, mas separadamente, isto é não misture varias sementes de plantas diferentes no mesmo saco.


Reserve também no seu jardim um pequeno recanto selvagem, para o pequeno povo e lembre-se de ofertar mel e leite assim como outras coisas a gosto para eles ajudarem a tratar de seu jardim, ofereça pão seco ou milho, sementes ou fruta e disponha de recipientes de agua e ninhos para as aves, lembre-se que o jardim é um organismo vivo, um todo com a natureza, dentro de casa pode faze-lo junto dos vasos e das plantas assim como nós aqui enfeita-mos os próprios vasos com símbolos do pequeno povo, símbolos de crescimento como sempre dê asas a sua imaginação.

Faça da jardinagem uma actividade alegre e familiar, reserve um lugar ou uns vasos para as crianças, meta-as em contacto directo com a terra, deixem elas plantar uma flor ou uma planta, e cuidar dela, isso levará a criança a começar a ter gosto pela natureza e a ganhar responsabilidades para alem de desenvolver movimentos, locução… é uma actividade para todas as idades!

Aconselhamos vivamente ao uso de um pequeno caderno de jardinagem onde possam anotar o que foi desenvolvendo durante a jardinagem, assim como quando, o como e onde plantou, ver a duração de crescimento, para futuramente saber quando replantar, colher etc., mantenha nele também um calendário das luas e das estações e anote tudo o que tenha a ver com o magnifico altar da natureza.


Lembre-se que somos um todo com a natureza e que a magia
esta por todo lado a nossa volta basta sentir e acreditar!
Reações:

0 comentários: