OS ELEMENTAIS DA FOGO: As Salamandras, Dragões, Flamines


Os elementais do Fogo procedem da região mais interna da terra e do cinturão de elétrons que rodeia o sol. Trabalham nas esferas interiores, lugar em que as correntes vitais se mantêm em meio de suas encarnações. Eles protegem uma energia poderosa e indestrutível. Esta pode ser segundo sua intensidade e força: o amor intenso, a união, a iluminação, o êxtase, a alegria profundo; ou ao contrário, a violência, a ira e a vingança.
Todos os seres do fogo apresentam características similares: são poderosos, dinâmicos, luminosos, brilhantes e chamejantes. Nunca estão quietos, se encontram em contínua transformação e adoram o movimento. São inteligentes e valorizam sua liberdade e independência. As formas com que se apresentam podem ser angulosas ou dentadas, se movem velozmente e de forma inquieta, constantemente trocando de forma, que pode ser masculina ou feminina. Seguem a energia, nela se encontram em casa, ali onde o fogo brilha.
Um dos deveres dos elementais do Fogo é a purificação e a transformação da energia criadora. Eles servem a esta força em qualquer nível e a qualquer que as chame. O ser humano é a "Coroa da Criação" e a ele é dada a capacidade de guiar estas entidades.
Nós somos uma parte desse energia do fogo e ele é parte de nós. É a energia criadora e celestial, que flui pelo nosso corpo e que conserva os processos vitais. Nos dá asas e inflama nossa força criadora e nossa capacidade de expressão. Porém, se não a dominarmos, também pode destruir, mediante o uso da violência ou da vingança.
Em cada contato com o fogo estão presentes seus seres. Se nos unirmos à eles, se nos afinarmos com sua energia mediante a disciplina e o controle sobre nós mesmos, eles poderão nos lançar cada vez mais alto e fluirão através de nosso corpo até nos unir com a luz do Éter. Esse estado se denomina Iluminação, união mística, etc. Uma parte da energia no ser humano deve inclinar-se, sacrificar-se frente à luz superior, para que as forças da luz superior se purifiquem e se façam realidade.
Reações:

0 comentários: